Presidente do PSDB divulga carta para tentar manter Doria como candidato ao Planalto.


O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, divulgou carta nesta quinta-feira (31) aos diretórios estaduais e aos parlamentares do partido reafirmando que o governador de São Paulo, João Doria, é o candidato a presidente tucano.

O objetivo, segundo a reportagem apurou, é tentar convencer Doria a "recuar do recuo" e manter seu nome como concorrente para o Palácio do Planalto, dando uma garantia a ele de que não haverá troca pelo gaúcho Eduardo Leite.

"O candidato a presidente pelo PSDB é o governador de São Paulo, João Doria, escolhido democraticamente em prévias nacionais realizadas em novembro de 2021. As prévias serão respeitadas pelo partido. O governador tem a legenda para disputar a Presidência. E não há, nem haverá qualquer contestação à legitimidade da sua candidatura pelo partido", diz o documento assinado por Araújo.


A carta foi endereçada ao presidente da legenda em São Paulo, o secretário Marco Vinholi (Desenvolvimento Regional), com cópia para presidentes e diretórios, governadores, deputados, senadores e dirigentes tucanos.

Aproveito a oportunidade para reafirmar o compromisso do PSDB com o processo democrático brasileiro. O PSDB é consciente de seu protagonismo em contribuir com o fim da polarização hoje existente no país", finalizou Garcia.


No início da tarde, o presidente do PSDB se dirigiu a São Paulo para uma maratona de reuniões. O objetivo é diminuir a crise interna no partido e se antecipar aos próximos movimentos de Doria. O senador Tasso Jereissati, que comanda a ala favorável a Eduardo Leite, está nos Estados Unidos e já foi comunicado dos acontecimentos pela assessoria.




Presidente do PSDB, Bruno Araújo, entre Eduardo Leite e João Doria, após prévias do partido.