top of page

Terremoto de magnitude 7,8 atinge a Turquia

Quase 2 mil pessoas morreram e outras milhares ficaram feridas por um devastador terremoto de magnitude 7,8 que atingiu o sudeste da Turquia e o norte da Síria nesta segunda-feira, com tremores sentidos até na Groenlândia, de acordo com o Instituto Geológico Dinamarquês.


Foto: Veja


Na Turquia, onde foi registrado o epicentro do abalo sísmico, pelo menos 1.121 pessoas morreram e 7.634 ficaram feridas, segundo o último balanço divulgado. Este é o maior terremoto na Turquia desde 17 de agosto de 1999, que causou 17 mil mortes, mil delas em Istambul.


Na vizinha Síria, o terremoto provocou 810 mortes e 1.284 feridos, sendo 430 vítimas fatais nas províncias de Aleppo, Hama, Latakia e Tartus, de acordo com balanços provisórios do Ministério da Saúde sírio citado pela agência oficial de notícias Sana. Não está claro se esse total inclui 380 mortos e 1 mil feridos previamente relatados pela Defesa Civil síria, mais conhecida como Capacetes Brancos, em áreas controladas pela oposição no nordeste do país.


É muito provável que o número de mortos e feridos nos dois países aumente rapidamente, levando-se em conta que, só no sudeste da Turquia, pelo menos 2.818 prédios desabaram nas cidades mais afetadas, como Adana, Gaziantep, Sanliurfa e Diayarbakir.


O Crescente Vermelho Turco iniciou uma campanha nacional de doação de sangue para a região atingida. Algumas imagens na televisão turca e nas redes sociais mostram pessoas assustadas, de pijama, vagando pela neve, enquanto observam equipes de resgate vasculhando os escombros de suas casas.


— Ouvimos vozes aqui e ali. Achamos que talvez 200 pessoas estejam entre os escombros — disse uma equipe de resgate em Diyarbakir, de acordo com uma transmissão da NTV.

As equipes de resgate vasculham os destroços em cidades e vilas também na Síria em toda a área em busca de soterrados. O chefe do Centro Nacional de Monitoramento Sísmico da Síria, Raed Ahmed, disse à rádio oficial que este foi, "historicamente, o maior terremoto já registrado". Em pânico, muitos moradores saíram às ruas apesar da chuva torrencial.


Os Capacetes Brancos disseram que a situação é "catastrófica" e pediram às organizações humanitárias internacionais para "intervir rapidamente" para ajudar a população local.

"Centenas continuam sob os escombros", disse o Capacetes Brancos no Twitter.


Tremor de madrugada


O tremor foi sentido às 4h17 (22h17 de domingo, no horário de Brasília) e ocorreu a uma profundidade de 17,9 quilômetros, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). O epicentro foi localizado no distrito de Pazarcik, na província de Kahramanmaras, no sudeste da Turquia, a cerca de 60 km da fronteira com a Síria.


Um forte abalo secundário de magnitude 7,5 atingiu a região às 13h24 (7h24 no horário de Brasília), quatro quilômetros a sudeste da cidade de Ekinozu, de acordo com o USGS, somando-se a outros cerca de 50 tremores que atingiram a região após o tremor de 7,8, de acordo com Ancara.


O presidente turco, que descreveu o desastre como o pior a atingir o país desde 1939, quando um tremor na província oriental de Erzincan deixou estimados 33 mil mortos, pediu união nacional.


"Esperamos sair juntos desta catástrofe, o mais rapidamente possível e com o menor dano possível", tuitou o presidente, cuja forma de lidar com essa tragédia pesará muito nas disputadas eleições de 14 de maio.


— Todos estão colocando seu coração e alma nos esforços, embora o inverno, o frio e o fato de que o terremoto aconteceu durante a noite tornem as coisas mais difíceis — disse Erdogan previamente a repórteres em entrevista coletiva em Ancara. — Não sabemos quantas vítimas haverá, mas os esforços estão concentrados na busca sob os escombros dos edifícios afetados na zona do terremoto.


A maioria das pessoas dormia em suas casas quando o terremoto aconteceu de madrugada.


Fonte: Extra.globo

Comments


bottom of page