Sobe para 93 o total de mortos pelas chuvas em Pernambuco; ainda há mais de 26 desaparecidos

Tragédia é a maior do estado desde 1975

Naquele ano, 107 pessoas morreram em Recife depois da cheia de rios. Mas, na situação atual, ainda há 26 desaparecidos



Foto: Reprodução Twitter Exercito Brasileiro


O total de mortes pelas chuvas em Pernambuco subiu para 93 no início da noite desta segunda-feira (30). No fim da manhã, o Governo do Estado havia divulgado o balanço com 91 vidas perdidas, mas, ao longo da tarde, mais dois corpos foram achados.


Um dos corpos achados esta tarde foi o da engenheira civil Taís Regina Ramos Feitosa, de 31 anos, em Jardim Monte Verde, no limite entre Recife e Jaboatão dos Guararapes. Em Camaragibe, foi encontrada pelos bombeiros a segunda fatal dessa tarde, na Comunidade do Areeiro.


No balanço divulgado pela manhã, o Governo do Estado anunciava que seguiam as buscas por 26 pessoas ainda desaparecidas - com eses dois corpos, agora são 24. O total de óbitos considera os primeiros cinco, relatados na quarta-feira passada (25).


As forças de segurança, Defesa Civil, Exército e órgãos municipais atuam em sete pontos de deslizamento da Região Metropolitana do Recife, nesta segunda-feira: Zumbi do Pacheco e Curado IV (Jaboatão dos Guararapes); Areeiro (Camaragibe); Monte Verde/Ibura, Barro e Guabiraba (Recife) e Paratibe (Paulista). Atuam nessa operação 198 bombeiros militares de Pernambuco, 11 bombeiros da Paraíba, sete de Minas Gerais, oito do Rio Grande do Norte, oito policiais militares, 100 guardas municipais e 25 funcionários da Emlurb; 60 militares do Exército, 22 profissionais da Marinha e quatro policiais civis do Core/PCPE.


Nas buscas, salvamentos e fornecimento de mantimentos para populações de áreas afetadas, estão sendo empregadas embarcações e 6 aeronaves, sendo 3 do Grupamento Tático Aéreo da SDS e 3 da Polícia Rodoviária Federal.


A tragédia é a maior desde 1975, quando Recife passou por uma cheia e, segundo testemunhas e registros da época, a cidade ficou submersa e 107 pessoas perderam a vida.

Ou seja, em número de mortos, a situação atual pode até superar aquela dos anos 1970.



Foto: Reprodução Twitter Exercito Brasileiro