Serviços de guincho deixam de funcionar a partir desta sexta (1º) em rodovias que eram administradas

Ambulâncias da concessionária também deixarão de rodar após fim de um acordo judicial entre a empresa e o governo do estado. Atendimento deve ser feito por autoridades locais.


Os serviços de guincho e de ambulância que estavam sendo executados pela Caminhos do Paraná, em rodovias dos Campos Gerais e da região central do estado, deixarão de operar a partir das 0h de sexta-feira (1º).

O contrato de concessão entre o governo do estado e a empresa terminou em novembro de 2021. Apesar disso, os serviços de socorro estavam funcionando depois de um acordo judicial.

  • Pedágio no Paraná: veja como ficarão os atendimentos a acidentes e socorro de veículos nas rodovias com o fim das concessões

A Caminhos do Paraná era responsável pela administração de 405 km de rodovias federais e uma estadual, com trechos da BR-277 (Guarapuava a Porto Amazonas), BR-373 (Prudentópolis a Ponta Grossa), BR-476 (Lapa a Araucária) e PR-427 (Porto Amazonas a Lapa).


A empresa disse que realizou cerca de 1.800 atendimentos nas rodovias depois do término da concessão, até o fim de fevereiro deste ano.

Com o fim do acordo judicial para manutenção do serviço, atendimentos de socorro e hospitalares devem ficar concentrados com autoridades locais, como as prefeituras e forças de segurança.

Em casos de acidente, os motoristas podem entrar em contato com os seguintes telefones:

  • 191 - Polícia Rodoviária Federal

  • 192 - Samu

  • 193 - Corpo Bombeiros

  • 198 - Polícia Rodoviária Estadual

Fonte: Portal G1



Foto: Caminhos do Paraná/Divulgação