Roger Federer anuncia aposentadoria

Na manhã de hoje (15), o tenista suíço Roger Federer anunciou sua aposentadoria. O atleta já vinha trazendo indícios de que estaria próximo de aposentar as raquetes, apesar da dificuldade em parar a carreira.


Foto: Reprodução da internet


"Estou tendo dificuldade para parar. Mas eu não estou com medo. Não existe um momento perfeito para a aposentadoria. Eu gostaria de poder escolher sozinho. Tenho certeza de que saberei quando chegar o momento. Será uma transição suave", disse em entrevista à revista Swiss Ringier.


Nos últimos anos, o atleta passou por cirurgias no joelho após lesão. Por conta da recuperação, Federer chegou a ficar ausente praticamente um ano dos circuitos.


Ainda não se sabe o motivo exato da aposentadoria, mas é certo que, ao longo de sua carreira, Federer traçou um caminho de sucesso e conquistas, como por exemplo, o título de recordista de Grand Slam, com 20 títulos, além de se tornar um dos melhores atletas em sua modalidade. Fortuna Com o sucesso, vem o retorno financeiro.


Não seria difícil imaginar que um tenista com mais de 24 anos de profissão e tido como um atleta de alta performance tivesse arrecadado ao longo dos anos uma alta quantia monetária.

Só quando o assunto é premiação, de acordo com a Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), o suíço faturou US$ 130 milhões (aproximadamente R$ 680 milhões).


O esportista é um dos 7 atletas com patrimônio maior de US$ 1 bilhão. Ele é considerado o tenista que mais fatura no mundo. Segundo a revista Forbes, Federer ganhou em torno de 90 milhões de euros nos últimos 12 meses.


Valor que se explica graças aos patrocínios milionários e de grandes marcas que estavam ainda em vigor. Para se ter uma ideia, apenas no último ano, Federer ganhou mais que Novak Djokovic e Rafael Nadal juntos.


As fontes são variáveis e vêm de diferentes ramos. Destacam-se entre elas contratos como o com a marca de moda japonesa Uniqlo, com quem o tenista trabalha desde 2018, e que lhe gera anualmente cerca de 30 milhões de euros.


Além deste, Federer conta com outros grandes patrocinadores, como Rolex, Credit Suisse, Mercedes, Moet & Chandon e Barilla.


Fonte: Uol