top of page

Na ExpoLondrina, IDR-Paraná lança aplicativos que facilitam o trabalho no campo


Foto: IDR


Novos aplicativos para celulares desenvolvidos pelo IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná — Iapar-Emater) vão facilitar o trabalho de produtores rurais e técnicos do setor. Três das novas ferramentas digitais são de funcionalidades relacionadas ao clima e um outro se destina a manejo integrado de pragas em lavouras de soja. O lançamento foi nesta terça-feira (11), em evento realizado na ExpoLondrina, com a presença de agricultores e profissionais de pesquisa e extensão rural. Os Apps já estão disponíveis no Google Play e Apple Storel.


O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destacou a importância das inovações digitais. “Estamos rumando para o ultrarrefinamento da agricultura e ampliando o grau de assertividade. Vai ser cada vez menor a presença do empirismo nas decisões no campo. Informação, ciência e conhecimento serão cada vez mais necessários para o agricultor melhorar o desempenho e produzir mais e melhor, com menos”, afirmou.


O impacto das novas ferramentas foi destacado pelo diretor-presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza. "Essa é uma extraordinária entrega da pesquisa pública", disse ele. "Temos no Paraná uma grande agricultura, mas ela se transforma dia a dia. Essas ferramentas resultam de um esforço para oferecer instrumentos que possibilitem aos produtores ganhar em eficácia.”


CLIMA - O pesquisador Pablo Ricardo Nitsche, do IDR-Paraná, lembrou que clima é uma variável que influencia toda a dinâmica da produção agropecuária e que informações são cruciais para o planejamento e decisões no dia a dia da atividade. O aplicativo IDR Clima apresenta em tempo real as condições meteorológicas nas regiões produtoras. As informações são obtidas em mais de 60 estações meteorológicas distribuídas pelo Estado, e abrangem temperatura (mínima, média e máxima), chuva, velocidade do vento, radiação solar e umidade relativa do ar.

Uma das funcionalidades mais importantes do IDR Clima é o acesso ao radar meteorológico do Simepar (Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná), que permite visualizar instabilidades atmosféricas de 15 em 15 minutos. “O usuário tem, ainda, informações do monitoramento das condições de umidade do solo”, explica Nitsche.


O ClimAtlas-19 é um boletim técnico digital que apresenta uma compilação de dados obtidos em 40 anos de operação das estações meteorológicas do IDR-Paraná e do Simepar. São 188 mapas com informações sobre o comportamento histórico de chuvas, temperatura máxima e mínima, radiação, insolação, vento e evapotranspiração.

Já o aplicativo Estiagem Paraná faz, em intervalos de dez dias, a quantificação do risco de veranicos ao longo do ano para 253 municípios do Estado. “Este é o evento climático mais crítico para agricultura, faltou água não tem produção”, lembrou o pesquisador do Iapar.

O GID Pragas da Soja foi desenvolvido para uso direto no campo por produtores e técnicos interessados em fazer o manejo integrado de pragas em lavouras da oleaginosa. A ferramenta é fartamente ilustrada e apresenta as descrições em linguagens simples para facilitar o reconhecimento dos principais insetos e ácaros que ocorrem na cultura.


MAIS APLICATIVOS - Vania Moda Cirino, diretora de Pesquisa e Inovação do IDR-Paraná, realçou o caráter prático dos novos aplicativos. “Essas ferramentas ajudam a planejar a safra de modo a evitar períodos críticos de natureza climática e, ainda, tomar decisões sobre o melhor momento de efetuar o controle de pragas na cultura da soja”, sintetizou.

Ela adiantou que estão em fase de finalização pelo IDR-Paraná um aplicativo para monitorar o risco de geada no Estado e outro que será capaz de quantificar o número de horas de frio, informação importante para a fruticultura de clima temperado.


MAIS AÇÕES - Além dos aplicativos hoje lançados, no estande que o IDR-Paraná montou no Pavilhão SmartAgro da ExpoLondrina é possível conhecer detalhes das ferramentas Vendo Meu Peixe, destinada a aproximar piscicultores e empresas de comercialização e abatedouros; Rede Campo, desenvolvida para aproximar produtores e consumidores e, assim, estimular a comercialização de alimentos da agricultura familiar, além de folhetos digitais com informações sobre a cultivar de canola IPR 212 e de milho IPR 216.

Todos os aplicativos do IDR-Paraná estão disponíveis gratuitamente no Google Play e Apple Store.


PRESENÇA - Participaram da solenidade Marcelo El-Kadri e Renan Vinicius Salvador, diretor-presidente e diretor de Inovação da Sociedade Rural do Paraná; o diretor-presidente da Ceasa Paraná, Eder Eduardo Bublitz; Antonio Carlos Barreto, chefe do regional da Secretaria de Agricultura e do Abastecimento em Londrina; Zilda Andrade, pró-reitora da Universidade Estadual de Londrina; os diretores do IDR-PR, Rafael Fuentes Llanillo (Integração), Diniz Dias Doliveira (Extensão Rural) e Cristovon Videira Ripol (gerente regional do IDR-Paraná), Áureo Francisco Lantmann, diretor da Fapeagro (Fundação de Apoio à Pesquisa e ao Desenvolvimento do Agronegócio), além de pesquisadores, técnicos e lideranças do setor.

Comments


bottom of page