top of page

Luta contra a Aids: Ceasa Curitiba sedia ações do Dezembro Vermelho


Nesta sexta-feira (1º), Dia Mundial de Luta contra a Aids, várias atividades serão ofertadas na Ceasa Curitiba para os permissionários, famílias atendidas pelo Banco de Alimentos-Comida Boa e também abertas à população em geral. Entre elas, ações educativas, testes rápidos para HIV, sífilis e hepatite, além da atração cultural “O Auto de Natal”.

Promovidas pela Secretaria de Saúde de Curitiba, as atividades educativas da Campanha Dezembro Vermelho e “O Auto de Natal” acontecerão das 9h às 12h no auditório do Espaço Saúde e Cidadania, no Centro de Eventos da Ceasa.

“As atividades de mobilização da Campanha Dezembro Vermelho, instituída no Brasil como forma de gerar mobilização nacional na luta contra o vírus HIV, a Aids e outras IST’s, são destinadas a todos que trabalham aqui na Ceasa e ao público externo. O objetivo também é conscientizar sobre os tratamentos e cuidados que devemos ter para prevenir essas doenças”, ressalta Jaqueline Macedo, gerente do programa Banco de Alimentos-Comida Boa, da Ceasa Paraná.

  • Secretaria da Saúde e municípios definem estratégias de combate à dengue no Litoral

As ações serão realizadas por técnicos do Distrito Sanitário do Tatuquara, da Secretaria Municipal de Saúde. HIV é a sigla em inglês que denomina o vírus da imunodeficiência humana. Causador da Aids, ele ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças.

A iniciativa integra o projeto “A Hora é Agora”, uma parceria entre a Secretaria Municipal da Saúde - SMS, o Departamento de HIV AIDS, Tuberculose, Hepatites Virais e IST’s – DATHI, do Ministério da Saúde, a Fundação Oswaldo Cruz e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC).

“Essas práticas buscam uma ação mais focalizada, com o objetivo de fazer o diagnóstico precoce do HIV e das IST’s - Infecções Sexualmente Transmissíveis, que podem facilitar a transmissão desse vírus, quando não identificadas ou quando não tratadas, além de ofertar também insumos de prevenção, tudo isso como medida para a prevenção do HIV e Aids”, explica Luciana Kusman, supervisora do Distrito Sanitário do Tatuquara.

Ela acrescenta que outro fator importante é o diagnóstico precoce. “Além do benefício individual, ele tem o benefício da coletividade. A partir do momento em que se faz um diagnóstico de uma pessoa vivendo com HIV, o objetivo é tratar, iniciar o tratamento com a redução dessa carga viral. Consequentemente, temos a redução dessa transmissão”, diz.

Serão disponibilizados também autotestes para a detecção do HIV, preservativos e materiais educacionais, além de vacinação e orientação sobre IST’s. O intuito é promover uma testagem mais acessível, fortalecendo os esforços contínuos no enfrentamento dos desafios relacionados a doenças sexualmente transmissíveis.


Fonte: Agência Estadual de Notícias

Comments


bottom of page