top of page

ExpoApras'23: Feira conta com 300 marcas expositoras, sendo sucesso em público no 1º dia de evento.

O evento, que se estende até o dia 20, tende a se tornar uma das melhores oportunidades de negócios no setor no Estado.




Foto: SEAB


A ExpoApras que acontece de 18 a 20 de abril, no Expotrade Convention Center, em Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba), a feira que é considerada uma das maiores e mais renomadas do segmento supermercadista brasileiro e reúne mais de 300 marcas expositoras com os principais lançamentos, tecnologias, serviços e soluções para o varejo, e já no primeiro dia bateu recordes de público, com expectativa de crescimento em 20% dos visitantes com relação a 2022.


Na abertura do evento nesta terça feira (18), o Palestrante foi o especialista em economia Ricardo Amorim, e a cerimonia oficial contou com a presença do Vice-Governador do Paraná Darci Piana, Prefeita de Pinhais Rosa Maria, dentre outras autoridades civis e politicas.


O vice-governador Darci Piana exaltou o comércio mercadista brasileiro e paranaense na abertura da ExpoApras 2023 (ex-Mercosuper), no Expotrade, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, nesta terça-feira (18). O evento, que se estende até o dia 20, tende a se tornar uma das melhores oportunidades de negócios no setor no Estado.

“O Paraná tem muitas coisas que nos orgulham, a Mata Atlântica, a terra roxa, os ciclos da madeira, da erva-mate, do café, a indústria automobilística e moveleira, entre outras”, afirmou Piana. “Mas também é preciso falar do comércio, que tem o respeito nacional, e especialmente do setor de gêneros alimentícios e dos supermercados, que são expoentes em inovação e qualidade”.


Ele visitou a feira acompanhado do secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, e do secretário de Turismo, Márcio Nunes.


O presidente da Associação Paranaense de Supermercados, Carlos Beal, disse que o desafio que a direção se colocou é fazer com que a feira cresça em negócios. “Que as agroindústrias tragam escritórios de negócios, inovações, lançamentos e campanhas para os pequenos, médios e grandes mercados”, acrescentou. “É preciso falar e fazer negócios”.


A feira deve reunir mais de 50 palestrantes. No ano passado foram movimentados cerca de R$ 540 milhões em negócios, com a participação de mais de 50 mil pessoas. Os supermercados paranaenses recebem 2,7 milhões de clientes todos os dias. Eles geram 198.000 empregos diretos e indiretos e faturam, em média, R$ 60 bilhões, cerca de 10% do faturamento do setor no Brasil.

As cooperativas agropecuárias do Paraná ocupam mais de 2,4 mil metros na exposição, com presença de 17 entidades, entre os cerca de 300 estandes. “Elas trouxeram o que tem de melhor”, afirmou o presidente da Ocepar, José Roberto Ricken. “É uma oportunidade para mostrar lançamentos e firmar parceiras”.

Segundo ele, as cooperativas recebem mais de 60% da produção agropecuária paranaense e metade já é industrializada. Para isso, foram investidos R$ 25 bilhões nos últimos cinco anos e há previsão de mais R$ 30 bilhões nos próximos cinco. “O Paraná é ótimo para viver e fazer negócios”, afirmou.



Um dos palestrantes principais do evento, Arthur Igreja, abordará o tema “Transformação digital, o novo consumidor”, no dia 20 de abril, às 13h30. Para ele, o varejo está cada vez mais integrado e já estamos passando pela fase em que, aparentemente, tudo seria dominado pelo digital. “Mesmo sendo absolutamente essencial, ele não é tudo. Essa visão holística do varejo é fundamental, a busca por integração dos canais, ou seja, a genuína ominicanalidade.”


Ele acrescenta que o consumidor do futuro vem numa trajetória de muita ansiedade, de necessidade e demanda por velocidade. Ele busca conexões mais profundas com as marcas, tenta entender a história daquela empresa, o que ela faz de diferente e se isso bate com os seus valores pessoais. Mas é um consumidor que tem uma quantidade de informação que é cada vez maior, o que o torna mais exigente. “Muitas empresas ainda não entenderam esse novo perfil, de um consumidor que consegue muito facilmente trocar a opção prioritária. Por isso, é essencial se ter um senso absoluto de excelência, pois, em um deslize, esse consumidor pode ser perdido. É um desafio muito maior para a fidelização”, destaca.


O setor Supermercadista também se destaca na geração de novos empregos, movimentando boa parte da economia, pensando nisso, a APRAS trás nesta quinta feira (20), a especialista em Recurso Humanos Charmoniks Heuer, Vice-Presidente da ABRH-PR, onde fará uma palestra sobre o tema. O setor supermercadista paranaense recebe por dia 2,7 milhões de clientes em quase 5 mil lojas, gera aproximadamente 200 mil empregos diretos e indiretos e registrou faturamento de R$ 60 bilhões em 2021 – 9,9% do faturamento do segmento no Brasil.

Comments


bottom of page