top of page

DEPUTADO TIAGO AMARAL (PSD) É ESCOLHIDO NOVO PRESIDENTE DA CCJ

O deputado Tiago Amaral (PSD) será o novo presidente Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná. O anuncio foi feito no início desta tarde pelo presidente do Legislativo, deputado Ademar Traiano (PSD). O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD), também pretendente ao cargo, será o novo presidente da Comissão de Orçamento da Assembleia. Ele assume também a liderança do PSD na Casa. A primeira reunião da Comissão está marcada para esta terça-feira (14), às 13h30, no Auditório Legislativo. A sessão de instalação da CCJ será realizada ainda nesta segunda-feira (13), após a sessão plenária. A instalação será comanda pelo vice-presidente da Assembleia, deputado Marcel Micheletto (PL).


Almejada por tanto por Amaral quanto Romanelli, a presidência da CCJ foi definida após um consenso entre os parlamentares, explicou Traiano. “Houve um entendimento pela a unidade do PSD. Além disso, este é um entendimento importante para a Assembleia Legislativa. A disputa na Casa é permanente. É um direito de o deputado fazer estes movimentos. Mas procuramos conversar e ambos concordaram. O acordo foi validado, mas sem interferência do governo. Ganha o Poder Legislativo e ganham os deputados”, disse Traiano.


Traiano informou ainda que, segundo o acordo selado, Amaral assume a CCJ nos dois primeiros anos da atual legislatura. Já Romanelli será o presidente nos dois anos seguintes. Tiago Amaral substitui o ex-presidente do grupo, deputado Nelson Justus (União Brasil), que conduzia a Comissão.


Tiago Amaral elogiou a postura do deputado Luiz Claudio Romanelli e explicou que o consenso final fortalece o processo legislativo. “O deputado Romanelli é uma grande referência para todos. Chegamos a este entendimento, que foi muito bem feito para solidificar a posição do PSD. Todos foram respeitados neste processo. O que vale é esta grande construção que deu a oportunidade para eu pudesse estar na presidência da Comissão de Constituição e Justiça”. Sobre o trabalho à frente da CCJ, Amaral afirmou que pretende atuar no refinamento e qualidade da legislação. “Precisamos qualificar o processo legislativo. Sempre falei como o excesso de leis atrapalha a vida da população. Temos de ter garantia que elas sejam de fato aplicadas. A presidência da CCJ dá uma força maior para trazer esta compreensão”, disse.


Na visão do deputado Romanelli, a decisão é resultado da busca do consenso. “Havia um debate interno dentro da bancada do PSD, com 16 parlamentares, que buscava construir a unidade. Tenho uma trajetória de muito tempo no parlamento e como o deputado Tiago é um parlamentar preparado, então achei por bem abrir mão neste momento. De forma democrática, o diálogo é a melhor forma de se construir soluções”, avaliou.


Considerada a Comissão mais importante da Casa, a CCJ é composta por 13 membros e 13 suplentes. Nesta legislatura, os partidos e blocos partidários indicaram para participar da Comissão os deputados Tiago Amaral (PSD), Luiz Claudio Romanelli (PSD), Gugu Bueno (PSD), Hussein Bakri (PSD), Flavia Francischini (União Brasil), Luiz Fernando Guerra (União Brasil), Delegado Jacovós (PL), Arilson Chiorato (PT), Luciana Rafagnin (PT), Marcio Pacheco (Republicanos), Paulo Gomes (PP), Mabel Canto (PSDB) e Alisson Wandscheer (PROS).


Foram escolhidos como suplentes os deputados Cobra Repórter (PSD), Márcia Huçulak (PSD), Adão Litro (PSD), Tercílio Turini (PSD), Do Carmo (União Brasil), Nelson Justus (União Brasil), Gilson de Souza (PL), Ana Julia (PT), Renato Freitas (PT), Marli Paulino (SD), Fabio Oliveira (PODE), Soldado Adriano José (PP) e Cantora Mara Lima (Republicanos).


Fonte: Orlando Kissner/Alep

Comments


bottom of page