Decisão liminar do TJ-PR considera ilegal greve indicada pelo SINSEP para esta terça-feira em SJP

A Prefeitura de São José dos Pinhais, visando sempre o respeito e a valorização dos servidores do Município, esclarece que vêm realizando reuniões com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINSEP), no intuito de viabilizar a recomposição salarial cuja data base, comumente, é no mês de maio de cada ano.


Na última semana, em mais uma rodada de discussão com o SINSEP, a Prefeita de São José dos Pinhais sinalizou a garantia de recomposição salarial ainda neste mês de Maio para os servidores públicos municipais. Contudo, em razão da necessária previsão orçamentária e suportabilidade financeira, o índice a ser aplicado ainda será apresentado.


Mesmo a administração pública garantindo a recomposição dos servidores já no vencimento do corrente mês de Maio, ainda restou deliberado em assembleia realizada pelo SINSEP, uma paralisação para esta terça-feira, 17 de maio, em função da campanha salarial. Cabe frisar que o indicativo de greve foi aprovado pelo Sindicato mesmo com a Prefeita Nina Singer tendo concedido reajuste de 9,3203% em janeiro de 2022, correspondente a inflação no período de maio/19 e abril/21, e, ainda veio a atender mais esta solicitação, autorizando nova correção salarial em maio de 2022.


A administração municipal informa ainda que na noite desta segunda-feira (16), recebeu a decisão liminar do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, a qual considera ilegal a greve declarada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São José dos Pinhais. A decisão determina que o SINSEP se abstenha de qualquer paralisação nos serviços públicos, sob pena de multa diária de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) a ser arcada pelo Sindicato.

Fonte: Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais


Foto: Divulgação