Ciclone extratropical deixa rastro de destruição no Paraná

O ciclone extratropical, que atingiu a região nesta quarta-feira (10), provocou muitos estragos deixando 70 pessoas desabrigadas em diversas cidades.


Pelo menos nove famílias, sendo cerca de 70 pessoas, ficaram desabrigadas no litoral do Paraná devido ao ciclone extratropical que atingiu a região nesta quarta-feira (10). Os municípios mais atingidos foram Guaratuba e Matinhos.


Segundo informações preliminares da Defesa Civil do Paraná, foram atendidas 170 chamadas e 42 residências foram atingidas na região. Muitas casas continuam sem energia elétrica. A Defesa Civil e as prefeituras ainda estão contabilizando os prejuízos e atendendo as ocorrências.


A Copel informou que na quarta-feira (10), 22 mil unidades consumidoras ficaram sem energia. Hoje permanecem sem luz 1.800 casas ou outros estabelecimentos. A prioridade foi por reestabelecer o fornecimento a hospitais e unidades de atendimento coletivo. Equipes da Copel foram mobilizadas com deslocamento de cerca de 100 profissionais para o Litoral, inclusive da região metropolitana e de Ponta Grossa. A previsão é que até o fim do dia de hoje o fornecimento de energia volte ao normal.


A prefeitura de Matinhos informou que foram cinco famílias desalojadas. Algumas foram para casas de parentes e outras foram acolhidas no Abrigo Amigo, da Secretaria de Assistência Social. No município, os ventos fortes danificaram postes de luz e houve queda de energia em algumas localidades. Foram registrados 16 destelhamentos, 2 quedas de árvores e 1 queda de um poste de energia elétrica. As aulas chegaram a ser canceladas nas escolhas municipais de quatro cidades do litoral.


Foto: Prefeitura de Matinhos

Telhas foram arrancadas no Mercado do Peixe, que permaneceu fechado na quarta-feira. Reparos mais urgentes já foram feitos, dando condições da retomada do atendimento nesta quinta-feira (11). As atividades na prefeitura, que haviam sido suspensas por conta dos riscos de segurança aos equipamentos e ao pessoal, também voltaram ao funcionamento normal.

As aulas em escolas municipais e CMEIs de Matinhos seguem suspensas até a conclusão dos reparos necessários. A prefeitura de Matinhos decretou situação de emergência.


A Secretaria de Assistência Social de Matinhos informa que vem recebendo doações de colchões, cobertores, telhas, cestas básicas e produtos de limpeza para repassar às famílias necessitadas. As doações podem ser levadas à sede da pasta, que fica na Avenida Juscelino Kubitschek, nº 215, no Centro.


Continua depois da publicidade.



A prefeitura de Guaratuba informou que quatro famílias (20 pessoas) ficaram desabrigadas e pernoitaram no salão da igreja matriz, mas já puderam retornar às suas casas na manhã desta quinta.


Segundo a Defesa Civil, em Guaratuba foram 7 ocorrências de destelhamentos, 8 quedas de árvores sobre residências e 2 quedas de árvore em via pública, além de postes de energia elétrica tombados, comprometendo o fornecimento de energia elétrica. O bairro de Brejatuba foi o mais atingido.


A travessia pelo ferry-boat, que havia sido suspensa por segurança, voltou a funcionar. Em Pontal do Paraná, houve pontos de alagamento e um destelhamento.


Segundo informações do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), não é comum a ocorrência de ciclone na região. Atinge mais o Uruguai e o Rio Grande do Sul. Dessa vez, chegou aos litorais de Santa Catarina e do Paraná, com ventos próximos de 100 quilômetros por hora. A previsão é de situação mais amena a partir desta quinta-feira, mas a agitação marítima pode perdurar até sexta-feira (12).


Reproduzido por Tribuna