Bolsonaro vai oficializar candidatura à reeleição no Rio de Janeiro, em 24 de julho

Evento está previsto para ocorrer no Maracanãzinho, na zona norte fluminense; ex-ministro Braga Netto será candidato a vice




Foto: ISAC NÓBREGA



O PL (Partido Liberal), comandado por Valdemar Costa Neto, bateu o martelo e vai oficializar a pré-candidatura à reeleição de Jair Bolsonaro no dia 24 de julho, no Rio de Janeiro. O ex-ministro da Defesa Walter Braga Netto será o candidato a vice-presidente na chapa.

A ideia inicial era realizar o evento em São Paulo, na tentativa de fortalecer o ex-ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas (Republicanos), pré-candidato ao governo paulista.



CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE:



Além disso, o estado é o maior colégio eleitoral do país. Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), entre as cidades com mais de 200 mil eleitores, 28 estão em São Paulo, incluindo a capital, onde há cerca de 8 milhões de votantes.

No entanto, prevaleceu a ideia de lançar a pré-candidatura no Rio de Janeiro, berço político de Bolsonaro. Segundo fontes da campanha de reeleição, o evento ocorrerá no ginásio Maracanãzinho, na zona norte fluminense. A expectativa é que a cerimônia reúna ao menos 10 mil pessoas.

De acordo com o TSE, há dez municípios no Rio de Janeiro com mais de 200 mil eleitores, sendo a capital o segundo maior colégio eleitoral do país, com 4 milhões de votantes.


No início deste mês, o ex-ministro Braga Netto, que vinha ocupando a função de assessor especial da Presidência da República, foi exonerado do cargo. A demissão foi publicada no DOU (Diário Oficial da União) assinada pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE:


Bolsonaro havia confirmado, no final do mês de junho, que o ex-ministro seria candidato a vice em sua chapa no pleito deste ano. "É uma pessoa que eu admiro muito e, caso a gente consiga a reeleição, vai ajudar muito o Brasil nos próximos anos. Eu agradeço ao Braga Netto por ter aceitado essa missão", disse.

Em ao menos duas ocasiões, o chefe do Executivo destacou que o vice seria um homem nascido em Belo Horizonte e que passou por colégio militar, requisitos preenchidos por Braga Netto, nascido na capital mineira e general do Exército.


De acordo com interlocutores, Braga Netto é visto como uma espécie de "seguro-impeachment", por ser militar e não ser do centrão. Braga Netto se filiou ao PL, partido de Bolsonaro, no fim de março. Dessa forma, a chapa será pura, formada por membros de uma única legenda.